20 agosto 2008

||| COMO VIVEM OS PORTUGUESES DAS ALDEIAS


Há portugueses que trabalham (e no duro...) e têm rendimentos inferiores aos de muitas famílias que recebem o rendimento mínimo. E que vivem em casas bem piores do que aquelas que nos são mostradas na televisão e que são chamadas de guetos. Vivem assim, estees portugeuses, mas nunca lhes passou pela cabeça que o Estado lhes poderia dar dinheiro.
Estou a referir-me a muita gente que insiste em viver nas aldeias - como Óis da Ribeira... - e cuja actividade agrícola é fundamental para assegurar o que resta do equilíbrio ecológico do país e conseguem manter viva uma agricultura que os nossos ministros desconhecem. E dá de comer a muita gente!
Ou seja, o Estado subsidia muita gente que não quer trabalhar e esquece aqueles que desempenham trabalhos essenciais ao país, mas que há muito que não proporcionam o rendimentos que lhes proporcionem um mínimo de dignidade.
Seria interessante fazer as contas e comparar quanto investe o Estado numa família urbana - daquelas que vivem da subsídiodependência e que, sem escrúpulos, «dependem» dos dinheiros e da habitação do Estado - com uma das muitas famílias das nossas aldeias, daquelas que vergam a mola no duro, são mesmo pobres mas não tem o estada a pôr-le a manta por cima, nem a televisão a dar-lhes voz em horário nobre!!!!

1 comentário:

stocks picks disse...

thats amazing story.